A fantástica temporada de Duane Brown

Quando Seattle decidiu parar de buscar opções baratas para LT, como: Fant, Odhiambo e Sowell e adquiriu numa troca o Pro Bowler Duane Brown, no meio de 2017, houve uma mudança em vários aspectos do time. Muitas pessoas exaltaram a capacidade de Brown de liderança para guiar uma linha ofensiva jovem, e podendo influenciar também todo o time com sua experiência. Ele terminou o ano no elenco do Pro Bowl e já deu várias entrevistas demonstrando o quanto feliz ele está em Seattle e que estaria jogando o “melhor futebol da carreira”.

VEJA TAMBÉM: Habemus linha ofensiva, o que mudou em Seattle?

Em 2018, além dessa liderança e desempenho, Brown vem sendo exaltado por outros feitos.“Ele é muito atlético” disse Carroll. “Ele se move muito bem. Ele é extremamente bem condicionado. O cara é muito forte, ele nunca perde seus treinos, ele nunca perde a chance de ficar no melhor de seu jogo. Ficamos surpresos com a consistência com que ele conseguiu estar e o quão especial ele é atleticamente”. Brown tem 33 anos e está na sua décima primeira temporada. Ele tem jogado pelo menos 10 jogos todo ano. Essa média porque perdeu seis jogos ano passado pelo holdout que fez no seu antigo time, o Houston Texans.

Esse atleticismo tem explicação, ele jogou como TE no colegial, e quando foi para Virginia Tech, o técnico tentou adaptá-lo para posição de OT na sua segunda temporada. Inicialmente jogou como RT, e teve como seu primeiro teste Mario Williams de NC State (que você já deve ter ouvido falar dele haha) ele vinha de uma temporada com 27.5 tackles para perda de jardas e 14.5 sacks. Contra Brown teve 4 tackles, 0 tackles para perdas e 0 sacks. Desde então jogou de tackle e mantém o mindset que adquiriu nos anos de TE,  sendo sempre veloz e por isso que você vê ele fazendo bem pulls para o lado direito, ou indo bloquear alguém dez jardas a frente.

VEJA TAMBÉM: Analisando o elenco – Linha Ofensiva – Tackles

Vamos agora trazer algumas jogadas dele nessa temporada:

Começando pela sua força:

Aqui ele carrega Carson para dentro da endzone depois de segurar seu bloqueio, isso numa quarta descida.

Nessa jogada ele selagap C (entre o tackle e o TE) abrindo o espaço para Carson marcar o TD.

Nessa corrida contra os Rams, a jogada seria uma corrida entre o center e o guard (conhecido como gap A), porém ao ver que o gap original estava fechado Davis faz o cutback (mudar a direção da corrida) procurando outra opção e Brown selou sua lane, dando a oportunidade para o corredor conseguir uma boa corrida.

Agora vamos para as jogadas de real atleticismo:

Aqui ele faz um pull indo bloquear do lado esquerdo deixando o TE Vannett com marcador que estava a sua frente.

Aqui sai como lead blocker chegando até bloquear dois jogadores e abrindo uma avenida para Carson.

Nessa jogada (MUITO BEM DESENHADA) o guard faz o pull para simular uma corrida para o outro lado, e Brown sai para bloquear o jogador da secundária, Derwin James (um monstrinho e candidato a DROY), apesar de não ter mantido o contato, foi o suficiente para impedir que James chegasse ao backfield.

Aqui ele sai para bloquear na secundária, porém com a falta de trabalho de pés de Sweezy, somado a Baldwin não ter conseguido manter o bloqueio e o próprio bloqueio de Brown que não foi tão eficiente, a jogada acaba terminando antes.

Aqui mais uma jogada muito bem desenhada. Brown e Sweezy saem do lado esquerdo para o lado direito, que juntamente com o bom trabalho de Ifedi e Fluker criaram espaço para a corrida de Carson.

Uma grande chamada aqui! Para começar temos que enaltecer o trabalho dos WR Jaron Brown e David Moore, que vem fazendo ótimos bloqueios durante toda a temporada  e acabam passando despercebidos por serem apenas recebedores. Voltando para nosso OT ele sai para bloquear num kickout block (quando o jogador busca bloquear de dentro para fora um jogador que não tem a responsabilidade direta de fechar um gap nesse caso aqui o nickelback), criando o espaço necessário para Penny chegar a endzone.

Essa aqui é minha jogada preferida de Brown, ele sai para bloquear no segundo nível, e percebam quantas jardas ele empurra para trás o safety Lamarcus Joyner. Esse bloqueio acaba passando despercebido devido aos olhos ficarem presos a grande jogada de Lockett, mas o bloqueio de Brown foi fundamental para criar esse espaço.

Fica a lembrança aqui…

VEJA TAMBÉM: Teremos uma linha ofensiva de respeito novamente? Parte 2 (2003-2005)

E por último só para não passar despercebido, exaltar o trabalho dele na proteção ao passe. Juntamente com Britt, tem sido o jogador da OL que menos tem cedido pressões a Wilson. Em várias jogadas vem dando um pocket limpo para o nosso QB.

Um trabalho perfeito aqui, começando num bloqueio duplo com Sweezy e depois mantendo o adversário longe de Wilson, para conexão com Lockett que nos deu a vitória posteriormente com o field goal alcançado após essa recepção.

Aqui juntamente com toda a OL deu muito tempo para Wilson ler os espaços e conseguir conectar com Jaron Brown.

Aqui neutraliza totalmente a tentativa do DE de fazer um giro para reagir ao bloqueio de Brown e conseguir espaço para chegar em Wilson. Concentração e leitura de jogo.

Nessa jogada podemos exaltar a percepção do stunt que foi neutralizado, dando tempo a Wilson para o TD.

Várias vezes demonstrou capacidade de absorver o impacto do adversário e aqui ele domina o DE e o deixa sem reação nas tentativas de corte para dentro e para fora, numa quarta descida decisiva.

Percebam em negrito as técnicas utilizadas pelo experiente OT e o quanto ele agrega ao time!

Go Hawks!

19 comentários em “A fantástica temporada de Duane Brown

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s