Travis Homer pode surpreender na luta pela vaga de terceiro RB?

Na sexta rodada, Seattle acabou investindo meio que inesperadamente em um RB. O escolhido foi Travis Homer, de Miami, que tem 5’10” (1,78m) e 201lbs (91kg), teve 334 carregadas para 1995 jardas, com uma média de 6 jardas por carregada e 12 TDs. Ele também uma boa opção recebendo passes, recebeu 37 passes para 405 jardas e 1 TD

“Ele pode jogar em todas as descidas. Ele tem apenas 20 anos. Ele tem muita resiliência e é um excelente jogador de times especiais. ”, explicou Schneider após o draft. “Ele pode jogar na terceira descida. Na verdade, temos ele como um corredor de terceira descida porque ele tem mãos boas saindo do backfield. Muito bons instintos.”, continuou Schneider.

“Ele mostrou um bom senso para o jogo. Ele entendeu o ataque imediatamente, não teve problema em pegar as coisas. Fizemos muitas coisas diferentes com ele, correndo com a bola, conhecimento de rotas, proteção de passe, com as quais ele também parecia muito confortável.“, completou Carroll após o minicamp.

Continue lendo “Travis Homer pode surpreender na luta pela vaga de terceiro RB?”

O que Demarcus Christmas pode agregar a linha defensiva de Seattle?

Na sexta rodada do draft, Seattle investiu na DL e trouxe Demarcus Christmas, de FSU. Lá teve 106 tackles, 11.5 para perda de jardas, 3.5 sacks,fumble forçado e 14 passes desviados. Tem 6’3” (1,93m) e 294lbs (133kg) e 32′ 3/4 de comprimento de braço (o que é a primeira vez que acontece, já que o time só seleciona jogadores com 33 para cima). Inclusive como podemos ver abaixo não demonstrou nada de atlético no combine.

ras_demarcus

“Eu sou um ‘parador de corridas’, eu sei disso, mas venho trabalhado na minha técnica e posso fazer o pass rush”. Falou Christmas após ser escolhido. Ele teve uma nota na defesa do jogo corrido de 79.7 na última temporada. Em 245 jogadas de corrida, ele fez o primeiro contato no corredor em 27 vezes.

VEJA TAMBÉM:

Vejamos os lances a seguir:

Começando por uma boa jogada aqui, conseguindo impedir o TD num lance basicamente na linha de gol ele trabalha bem e dificilmente perde tackles. Continue lendo “O que Demarcus Christmas pode agregar a linha defensiva de Seattle?”

L.J. Collier conseguirá sucesso como defensive end de Seattle?

Como sempre Seattle surpreende na primeira escolha…infelizmente, uma surpresa ruim. Depois de trazer Penny, um jogador de terceira rodada, nesse ano, trouxe Collier, um jogador que brilhou nos treinos do Senior Bowl, mas que seria um Top-50, uma outra troca para acumular picks seria bem mais proveitoso para o time.

O que esperar de Rashaad Penny, depois de uma temporada bem longe do nível de primeiro round?

L.J. Collier teve 54 pressões na última temporada, e terminou empatado em 19º dos 515 edges. Também teve um porcentagem de 19.2% no pass rush. L.J. Collier teve 7 pressões (5 apressamentos, 1 hit, 1 sack) na semana 10 da última temporada, contra Kansas State, que teve a 5ª melhor performance protegendo o passe (89.2) do país.

VEJA TAMBÉM:

Continue lendo “L.J. Collier conseguirá sucesso como defensive end de Seattle?”

DK Metcalf, boom ou bust?

Nós nunca imaginaríamos que que fosse possível ter a chance de pegá-lo. Quando John [Schneider] percebeu, ele apenas agarrou a oportunidade de dar uma pick para subir no draft e pudéssemos ter a 64ª escolha. Fiquei chocado“. Carroll disse após o final do draft. “Isso foi muito divertido, ter esse cara em nossa equipe. De repente, do nada, tudo convergiu perfeitamente. Nós acertamos, e sim nós temos uma trade, e bang, bang, bang, ele fez isso para nós. Foi realmente emocionante“. Adicionou o treinador.

Além disso protagonizou duas cenas memoráveis. Primeiro ao receber a ligação e responder aos prantos “por que vocês demoraram tanto para me buscar?” A cabeça dos prospectos pesa muito, por isso que muitos deles decidem não ir ao evento para evitarem a pressão (como Haskins fez esse ano), e essa reação realmente foi emocionante.

E do lado engraçado, ver o jogador fazendo tio Pete tirar a camisa, algo hilário!

Essa foi a história de DK Metcalf (isso mesmo, não é D.K., ele inclusive corrigiu isso em uma das primeiras coletivas como um Seahawk). Ele era tido como um top-10/15, mas só acabou sendo escolhido na última posição da segunda rodada, como explicado acima por Carroll. Houveram suspeitas de uso de esteroides e por isso que foi especulado sua caída, além da questão da lesão do pescoço.

VEJA TAMBÉM:

Existem 3 tipos de recebedores, e em negrito o papel que Metcalf pode desempenhar:

Continue lendo “DK Metcalf, boom ou bust?”

Ursua conseguirá provar seu valor no slot?

No apagar das luzes do último draft, quando Seattle já não tinha mais escolhas, o time volta para o relógio e escolhe o terceiro WR John Ursua. Ele tem 5’9” (1,75m) e 178lbs (80kg) e conquistou 189 recepções para 2662 jardas e 24 TDs. “Do nada, recebo uma ligação do [treinador] Pete Carroll, eles estavam me dizendo que estavam no relógio, e eu não vejo o nome deles lá. Foi apenas um milagre para mim.”, disse Ursua.

“Estávamos preocupados em não poder contratá-lo como um UDFA. Nós não tivemos uma escolha no sétimo round. Nós teremos 12 escolhas no ano que vem, então vamos pegar o cara que todo mundo se sente muito bem, vamos apenas garantí-lo. Ele é um garoto muito legal.“, explicou Schneider.

Repentinidade, separação instantânea. Ele tem uma boa noção para achar espaços entre as zonas. Ele tem uma boa movimentação na linha de scrimmage. John foi honestamente um dos nossos jogadores favoritos durante todo o processo. Ele teve uma incrível visita conosco, liderou a nação com 16 touchdowns. Ele vai entrar e competir por essa posição”, completou Schneider, muito porque ele é visto como um potencial substituto para Baldwin..

VEJA TAMBÉM:

Continue lendo “Ursua conseguirá provar seu valor no slot?”

Phil Haynes, Baby Fluker ou Fluker Jr, a nova cara da OL de Solari

Seguindo nossas análises da classe de novatos, hoje falaremos de Phil Haynes, escolha de quarta rodada de Seattle. Um guard de Wake Forrest, que jogou como LG, RG e RT (lembrando que Seattle adora versatilidade).

Eu sou um cara físico que adora bloquear no jogo corrido. Sou também um decente bloqueador para jogada de passes. Eu acho que é por isso que fui escolhido pelos Seahawks, porque eles adoram correr e eu definitivamente posso ajudar nisso.”, disse Haynes em entrevista.

Phil é um cara que escolhemos cedo por causa de sua composição e estilo de jogo, ele tem  340 libras. Estamos muito animados sobre como nossos guards estão jogando. Você nos viu buscar Mike Iupati para alinhar com D.J. Fluker. Nós pensamos desde cedo que este é um cara que pode se encaixar no molde disso. Ele é um cara muito forte, muito físico. Ele gosta de terminar os bloqueios e derrubar os caras. Ele tem muita atitude. Ele se encaixaria nos moldes para competir com aqueles caras. ”, comentou Carroll após o draft.

VEJA TAMBÉM:

Continue lendo “Phil Haynes, Baby Fluker ou Fluker Jr, a nova cara da OL de Solari”

Cody Barton, o protótipo de linebacker moderno da defesa de Seattle

No terceiro round do draft de 2019, Seattle subiu para pegar Cody Barton 6’2” (1,88m) e 230lbs (104kg) que teve 235 tackles, 24.5 para perda de jardas, 9 sacks, 1 interceptação e 10 passes desviados. Apesar de que, em minha opinião ele poderia ter sido escolhido bem depois, mas o time quis assegurar o jogador que se encaixava na filosofia geral que os Seahawks:

  • Melhorar em parar o jogo corrido;
  • Adicionar velocidade no front seven (DL + LB);
  • Melhorar a unidade nos times especiais;

“Cody jogou por dentro, como OLB e jogou no slot também. Ele se mostrou confortável com tudo isso. Ele é realmente inteligente e lida muito bem com as comunicações. Essa versatilidade é realmente muito importante para gente. Ele pode jogar nas três funções de linebacker e essa versatilidade é realmente importante para nós e nós sabemos que ele é incrível nos times especiais. Ele terá a chance de aprender sob a batuta de caras experientes e incríveis. Ele será um grande trunfo para nós. Nós o vemos sendo parte de muita coisa logo de cara, então estamos muito animados com isso“, Carroll falou sobre a escolha de Barton.

VEJA TAMBÉM:

Durante o minicamp ele foi movido para jogar como middle linebacker e se mostrou confortável com isso. “Eu gosto de jogar na cobertura, porque fico apto para diagnosticar as jogadas do meio do campo. Eu também gosto bastante de ser o Mike para chamar as jogadas. Então, eu gosto de ser o líder no meio da defesa e apenas chamar as jogadas e falar sobre quando eu vejo, e comigo e Ben lá fora, estamos apenas conversando, vendo o que vemos”, Barton falou na entrevista do minicamp. Continue lendo “Cody Barton, o protótipo de linebacker moderno da defesa de Seattle”