O time

Em 1972 um grupo de investidores do estado de Washington chamados Seattle Professional Football Inc. fez uma solicitação junto a NFL para criação de um time. Somente em 1974 o comissário da liga na época, Pete Rozelle acatou o pedido, e então no dia 4 de Junho o Seattle Seahawks nasceu.

O nome “SEATTLE SEAHAWKS” veio no ano de 1975, escolhido através de um concurso popular, o qual atraiu cerca de 20 mil participantes, tendo mais de 1700 nomes diferentes inscritos.

A primeira vez que eles estiveram em campo, como “Seattle Seahawks”, foi no ano seguinte (76), contra o San Francisco 49ers em um jogo de pré-temporada no Kingdome, antigo estádio da franquia. O primeiro jogo na temporada regular foi em 12 de setembro de 1976 contra o St. Louis Cardinals, atual Arizona Cardinals, e Seattle perdeu por 30 x 24. Naquela primeira temporada, o Seahawks teve uma campanha de 2-12, uma coisa normal para quem tinha acabado de entrar em uma Liga forte.

Em 1977 os Seahawks trocaram de conferência com os Buccaneers para a AFC West onde ficou até 2001. Os primeiros anos da franquia não foram animadores, mesmo contando com alguns nomes de peso como Steve Largent (Hall da fama).

O sucesso só chegaria em 1983 com a contratação do técnico Chuck Knox que guiou a equipe para o primeiro título de divisão em 1988 após bater os Broncos de John Elway e os Dolphins de Dan Marino, mas perdeu na final de conferência para o Los Angeles Raiders, campeão do Super Bowl naquela temporada. Em 1984 a camisa número 12 foi aposentada em homenagem a torcida.

A década de 1990 foi bastante turbulenta, com a saída do técnico Chuck Knox e a tentativa de levar a franquia para Los Angeles, tentativa essa frustrada pela própria NFL. E no fim da década Paul Allen, co-fundador da Microsoft, comprou a franquia e mudou seu rumo.  Viabilizando a construção de um novo estádio e a contratação de Mike Holmgren para treinador.

images

Em 2002 com o realinhamento da liga, os Sehawks voltaram a fazer parte da NFC West, onde se consolidou. No ano de 2005 com um time formado por Matt Hasselback, Shaun Alexander, e um dos melhores Left Tackle do esporte, Walter Jones, o time de Seattle chegou ao Super Bowl contra o time do Pittsburgh Steelers, mas perdeu por 21 x 10 num jogo marcado por falhas da arbitragem. Após o jogo, Holmgren declarou: “Sabíamos que seria difícil jogar contra o Pittsburgh Steelers. O que não sabíamos é que teríamos que jogar contra os caras de camiseta listrada também. ” Quatro anos depois, Bill Leavy (um dos árbitros da partida) pediu desculpas à equipe de Seattle pelos erros cometidos.

No ano de 2010, o técnico de USC, Pete Caroll se juntou ao time consolidando uma nova era. Nomes como Russel Okung (LT), Earl Thomas (FS), Golden Tate (WR), Kam Chancellor (SS) foram draftados e Marshawn Lynch foi contratado. Naquele ano veio um 7-9 e mesmo com um registro negativo, os Seahawks foram campeões da divisão. No Wild Card, em um confronto histórico (41-36) contra o New Orleans Saints, tivemos o Beast Quake. Um corrida de 67 jardas de Lynch, que fez com que os sismógrafos registrassem um pequeno terremoto na região, um evento sempre lembrado na história da franquia.

Em 2011 o draft trouxe K. J. Wright (LB), Malcolm Smith (LB) e Richard Sherman (CB) e a free agency Brandon Browner (CB), formando assim a famosa Legion of Boom. Nesse ano também o Qwest Field mudou de nome para se chamar CenturyLink Field. Já no  draft de 2012 nomes como Bruce Irvin (DE), Bobby Wagner (LB) e Russell Wilson (QB) chegaram aos Seahawks, que terminaram a temporada em 11-5, e posteriormente acabariam derrotados com um field goal no final do jogo, contra os Falcons.

Em 2013 terminamos 13-3 onde nos playoffs enfrentamos os Saints (23-15) e os 49ers na final de conferência. Já não bastasse a rivalidade da divisão, esse confronto ainda marcava a rivalidade vinda do college entre Harbaugh X Carroll. E em uma jogada sensacional de Richard Sherman desviando o passe que acabou sendo interceptado por  Malcom Smith os Seahawks passam para o Super Bowl com 23-17.

O Super Bowl XLVIII terminou com uma vitória por 43-8 com a defesa engolindo Peyton Manning e Malcom Smith sendo eleito o MVP da partida.

Em 2014 chegamos a pós-temporada com um 12-4 e campeões da divisão. O Seahawks derrotaram os Panthers por 31 a 17 no Divisional Round passando para uma final da NFC emocionante contra os Packers, vencendo na prorrogação por 28-22. No segundo Super Bowl seguido da fanquia, contra o New England Patriots, após um jogo equilibrado com a bola na linha de 1 jarda Russell Wilson tenta o passe é interceptado e os Seahawks perdem o jogo.

Em 2015 com um 10-6 os Seahawks se classificam para o Wild Card contra os Vikings e num erro de Blair Walsh, kicker dos Vikings, vencem o jogo por 10-9. No Divisional foram derrotados pelos Panthers por 31-24 . Em 2016 o record da franquia foi 10-5-1. No Wild Card o confronto contra os Lions terminou 26-6 e no Divisional contra o Atlanta Falcons o time foi mais uma vez derrotado. No ano de 2017 a franquia não conseguiu se classificar para os playoffs.

 

Go Hawks!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s